sábado, 20 de dezembro de 2014

Resenha do Livro - Divergente

Imagem tirada da internet
Título: Divergente
Autor (a): Veronica Roth
Número de páginas: 504
Editora: Rocco
Nota: 

Sinopse: Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções - Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição - e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto. A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive. 


Minha opinião: Esse livro trás a história de Beatrice Prior que vive em um lugar onde as pessoas são separadas em cinco facções: Abnegação - a parte honesta e que não liga para vaidades e que estão preocupados com o bem de todos. E que toma conta do governo. Audácia - a parte corajosa que cuida da segurança de todas as comunidades. Erudição - parte inteligente, aqueles que cuidam da parte intelectual e cientifica de toda a comunidade. Amizade - parte feliz que alimenta o resto da população. Franqueza - como nome já diz, os mais justos baseados na verdade e justiça. 
Beatrice vem da abnegação, mas sempre se sentiu deslocada, aos dezesseis anos, os jovens devem escolher uma das cinco facções. Podem escolher sua facção de nascença e permanecer com sua família ou podem escolher uma outra facção e esquecer completamente sua família.
Beatrice aproveita a oportunidade para se realocar em uma facção diferente. Ela passa a ser chamada de Tris e tem que passar pela iniciação da facção que escolheu para continuar ali ou se tornar uma sem facção. 
Eu simplesmente me apaixonei pela Tris e pelo Tobias. Livro envolvente, cheio de aventura, um toque de loucura e uma pitada de amor. Todos devem ler o livro antes do filme. 
Sim, todo mundo sabe que o livro antecede o filme é muito melhor, mas acontece que lendo o livro você entende muitos pontos soltos no filme. Não que o filme seja ruim, é muito bom por sinal. 
Acontece que eu não vi o filme com uma gravação descente. Eu assisti gravado de cinema, ou seja, o áudio está horrível, e a imagem? Que toda hora aparece uma cabecinha na frente. 
Agora em outubro foi lançado para locação, vou assistir melhor o filme e venho falar para vocês. 
Dou minha palavra que não irão se arrepender de ler o livro. É uma leitura muito gostosa. 

Por: Carol Cadiz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nós conte a sua opinião sobre o assunto :)