segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Resenha do livro - 50 Tons de Liberdade

Imagem tirada da internet
Título: 50 Tons de liberdade
Autor (a): E. L. James
Número de páginas: 544
Editora: Intrínseca
Nota:

ATENÇÃO! PODE HAVER SPOILERS DOS LIVROS ANTERIORES!


Sinopse: O que para Anastasia Steele e Christian Grey começou como uma paixão avassaladora e carregada de erotismo evoluiu, em um curto espaço de tempo, para um sentimento mais profundo que transformou a vida do casal. Ana sempre soube que amar um homem com tantas nuances seria complicado, mas nem ela nem Christian tinham noção das dificuldades que enfrentariam para ficar juntos.
Mesmo assim, os dois estão se acertando: Ana torna-se mais segura a cada dia, e Christian lentamente permite-se relaxar e confiar nela. Tudo leva a crer que eles estejam caminhando para um desfecho digno de conto de fadas. Mas ainda há contas a acertar com o passado.


Minha opinião: Finalmente o desfecho de 50 Tons de Cinza, essa trilogia que divide opiniões em todo o mundo. Eu me encaixo dos dois lado da moeda.
Bom, vamos à analise? Começamos esse livro com o casamento de Ana e Christian... Eles estão em lua de mel, Ana agora está mais mudada, ela finalmente esta começando a ter confiança em si mesma, mas isso não impede que ela faça alguma bobeira que acabe despertando a ira de dentro de Grey. E isso acontece já no primeiro capítulo do último livro, na cena em que ela está na praia e acaba fazendo um topless para chamar a atenção do amado que foi mergulhar longe dela na praia... ou seja, vemos o primeiro sinal do ciúme infantil e a necessidade que ela tem de que ele fique 100% do tempo dele olhando ou estando ao lado dela.
Depois vemos outra cena parecida quando ela pega o jet ski dele e sai para dar uma volta no Iate em que eles estão passando a lua de mel, apenas para chamar a atenção dele para ela... novamente vemos uma necessidade infantil que Ana tem em chamar a atenção de Christian a cada meio segundo...
ATENÇÃO! SPOILERS! - Isso sem contar que novamente... assim como em Crepúsculo, Ana fica grávida no terceiro livro da trilogia... e então, quando Christian descobre ele tem uma reação que surpreende a todos, mas eu fiquei um pouco feliz com a reação dele, não por ter sido aquela reação em si, mas por ter feito com que ninguém acreditasse que ele faria ou falaria aquilo pra ela...
E como em todo bom livro piegas, no último livro é realmente onde tudo acontece, Ana fica grávida, o casamento dela que mal começou já quase acaba... acontecem outras coisas que eu não posso comentar se não falo todo o final do livro... 


Considerações finais: Além dos acessos de infantilidade de Anastasia, outra coisa que me irritou muito nesse livro, mas não somente no último, mas na trilogia toda, foi que a autora parece não ter um senso de tempo... tudo acontece extremamente rápido... em um dia ela faz a entrevista, no outro dia eles já estão se encontrando, no terceiro dia ele já mostra o contrato pra ela, no quarto ela perde a virgindade e dois meses depois (e olha lá) eles já estão casados! Tipo, eu namoro a quase um ano e não penso em me casar tão cedo! Tudo bem que é um livro, mas um senso de tempo seria melhor pra poder fazer a leitura... tudo fica muito corrido, às vezes são jogadas, sim jogadas, informações nas páginas e às vezes MUITAS informações juntas! Você nem sabe mais o que você está lendo... Então por esses pequenos grandes detalhes que fazem muito a diferença em um livro, minha nota para esse livro é..  2,5 (numa escala de 0 a 5)

Por: Amanda B. Grippa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nós conte a sua opinião sobre o assunto :)