quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Resenha do Livro: Cretino Irresistível

Imagem tirada da internet
Título: Cretino Irresistível
Autor (a): Christina Lauren
Número de páginas: 272
Editora: Universo dos Livros
Ano: 2013
Nota:

Sinopse: Uma estagiária ambiciosa. Um executivo perfeccionista. E um relacionamento ardente e totalmente perigoso!
Esperta, dedicada, prestes a cursar um MBA, Chloe Mills tem apenas um único problema: seu chefe, Bennet Ryan. Ele é exigente, insensível, sem consideração - e completamente irresistível. Um belo cretino. Bennet acaba de retornar da França para assumir um cargo importante na empresa de comunicações de sua família. Mas o que ele não poderia imaginar era que a pessoa que o ajudava enquanto ele estava no exterior era essa criatura linda, provocadora e totalmente irritante que agora ele tem de ver todos os dias. Ele nunca foi do tipo que se envolve em relacionamentos no ambiente de trabalho, mas Chloe é tão tentadora que ele está disposto a flexibilizar essa regra - ou quebrá-la de uma vez - para tê-la. Por todo o escritório! Mas o desejo que um sente pelo outro cresce tanto que Bennet e Chloe terão de decidir o que estão dispostos a perder para ganhar um ao outro.

Resenha: Não só o cretino é irresistível, mas o livro também é. Viciante. É o tipo de livro que nos faz devorar em poucas horas e nunca ficar satisfeita; sempre queremos mais e mais.
Chloe Mills é estagiaria na empresa RMG, secretaria do maior cretino do mundo dos negócios: Bennet Ryan.  Além disso, o cara é completamente irresistível a qualquer mulher. É um perigo para as calcinhas de plantão.
Ninguém consegue intender como ela pode ter o super poder de conseguir aturar esse cretino por mais de uma semana, afinal suas exigências de trabalho e horário são completamente abusivas. Mas acontece que ela não é tão santa assim. Na verdade ela é igual ou ate mais cretina que ele.
Chloe se segura ao máximo para não bater de frente com o cretino, afinal sua língua esta sempre afiada e com uma resposta na língua.
Dois cretinos, uma sala de conferencia.
Ele não sabe o que mais lhe atrai nela. Será sua beleza? Ou a teimosia que ela insiste em ter ao confronta-lo? É um desejo louco entre o CEO cretino e a estagiaria desaforada. O desejo é tal forte que cama na existe no vocabulário deles.
Digo com gosto de que essa serie de livros da de mil a zero em 50 tons de cinza. Sr Gray não chega aos pés de Bennet Ryan. Essa é a minha opinião. 50 tons trouxe um assunto polemico que é a submissão, o não convencional. Talvez esse seja o motivo por ter bombado tanto.
Mas voltando ao meu cretino delicia, as capas da saga seguem o mesmo padrão e são lindas representando muito bem o conteúdo. Outro ponto que acho legal é por ser narrado tanto por ela, como por ele, cada capitulo um narra. Não gosto de livros que sai na versão dela e depois na dele (salvo despedida de solteira: Caleb) fica repetitivo.

Conclusão: Incrível.


Por: Carol Cadiz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nós conte a sua opinião sobre o assunto :)