segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Resenha - Harry Potter e as Relíquias da Morte

Imagem tirada da internet
Título: Harry Potter e as Relíquias da Morte
Autor (a): J. K. Rowling
Número de páginas: 592 
Editora: Rocco
Ano: 2007
Nota:


Sinopse: Harry foi sobrecarregado com uma tarefa sombria, perigosa e aparentemente impossível: localizar e destruir as Horcruxes restantes de Voldemort. Harry nunca se sentiu tão solitário, ou encarou um futuro tão cheio de escuridão. Mas Harry deve, de alguma forma, encontrar dentro de si a força para completar a tarefa a qual lhe foi dada. Ele tem que deixar o aconchego, segurança e companhia da Toca e seguir sem medo ou hesitação o caminho inexorável que o aguarda...
Harry está esperando na Rua dos Alfeneiros. A Ordem da Fênix está vindo levá-lo embora com segurança sem o conhecimento de Voldemort e seus seguidores - se conseguirem. Mas o que Harry fará depois? Como ele pode cumprir a momentânea e aparentemente impossível tarefa que o Professor Dumbledore deixou?


Capa edição limitada de colecionador.
Minha opinião: Último livro da série de HP, finalmente o desfecho do século pra uma história que mudou gerações.
Nesse último livro podemos ver um Harry bem mais maduro, mais sombrio, também, não é pra menos, depois da pequena "tarefa" que Dumbledore deixa para ele... procurar e destruir as Horcruxes de Voldemort, Horcruxes pra quem não sabe são pedaços da alma de Voldemort que ele as colocou em objetos para que ele nunca possa morrer. Ou seja, sempre vai haver um pedaço da alma dele para ele retornar. Então Harry tem que destruir todas elas para matar de uma vez por todas o Lorde das Trevas. 
Mas ele não vai nessa sozinho. Seus fiéis escudeiros e melhores amigos vão com ele, Rony e Hermione. 
Porém, nem tudo são rosas para o trio de ouro. Eles encontram uma das 4 Horcruxes restantes, porém eles não tem a menor ideia de onde elas possam estar e nem como vão destruí-las. 
Em meio a tudo isso, um dos irmãos mais velhos de Rony casa e no meio da festa de casamento eles recebem o comunicado que o ministério da magia caiu e o terror se instala. 
Harry, Rony e Hermione saem de lá o mais rápido possível e acabam indo para o único lugar onde eles podem ficar em paz e a salvo. A casa de Sirius, que agora é de Harry. Porém, após pegarem a primeira Horcruxe, eles não podem mais ficar lá, então eles partem para procurar as outras e montam acampamentos, não permanecendo mais de uma noite num mesmo lugar. 
Após estudar todos os lugares em que Voldemort poderia ter escondido as partes de sua alma, eles acabam se desentendo e Rony acaba deixando o trio. Isso deixa Harry e Hermione ainda mais transtornados psicologicamente do que já estavam, e na busca por mais Horcruxes eles acabam encontrando com Voldemort pessoalmente. 
Após encontrarem um meio de destruir o medalhão e da volta de Rony os garotos acabam sendo capturados pelos Comensais da Morte e levados para a casa dos Malfoy, onde descobrem onde pode estar a próxima Horcruxe e fogem com os prisioneiros deles. Então eles acabam planejando assaltar o banco dos bruxos e depois de quase morrerem tentando eles saem de lá com vida, porém sem a Espada de Gryffindor que destruiu a primeira Horcruxe, após isso eles parte para Hogwarts, procurar a penúltima parte de Voldemort.
Chegando lá eles se deparam com uma Hogwarts totalmente diferente. J. K conseguiu instaurar o medo até mesmo nos leitores e a tristeza de ver uma Hogwarts totalmente dominada pelas forças das Trevas. Onde alguns alunos ainda resistem. 
Após isso, como quase todo mundo sabe, acontece a Batalha de Hogwarts, onde vários corações, como os meus não aguentaram e sucumbiram às lágrimas. Houve várias baixas, pessoas queridas que ninguém queria ver mortos, toda aquela tristeza. 
Até que Harry descobre que ele tem que ser morto por Voldemort para poder acabar com ele, já que ele é a última Horcruxe, a que Voldemort nunca pensou em criar. E então em um ato de puro heroísmo Harry "volta do mundo dos mortos" e acaba de uma vez por todas com tudo isso. 


Considerações finais e comparação com os outros livros: Nesse último livro como eu disse, podemos ver um Harry totalmente mudado, fazendo uma cronologia rápida aqui, desde o primeiro livro temos um Harry que não sabia da existência do mundo bruxo, depois ele já começa a mostrar que realmente sobreviveu ao ataque de Voldemort por mérito no segundo livro, no terceiro ele começa a mostrar com mais evidência ainda seu heroísmo, a partir do quinto livro começamos a ver um Harry diferente, não maduro, mas mais irritante na minha opinião. Não sei, ele acaba se mostrando um garoto, como qualquer outro, egoísta, e acaba fazendo tudo o que ele sempre achou errado nas outras pessoas, principalmente quando vê que seu melhor amigo começa a sobressair no conceito de todos e sair de sua sombra. Dá a impressão de que ele não queria que os amigos fossem tão especiais como ele. Mas no último livro vemos um Harry mais maduro, mais determinado e focado naquilo que ele sempre pregou. No seu destino, que seria exterminar do mundo as Trevas. 

Minha nota: Minha nota para esse livro não poderia ser outra 5. Daria muito mais, pois realmente foi o desfecho da minha infância, onde pude ver que todo o esforço que não somente Harry, mas todos, até mesmo os personagens secundários da história não foram em vão, que mesmo com as mortes de personagens queridos, todo esse esforço valeu a pena. E finalmente pudemos ver um desfecho feliz para essa história, por mais tristes que tenham sido os caminhos trilhados pelos nossos personagens preferidos. 

Por: Amanda B. Grippa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nós conte a sua opinião sobre o assunto :)