quarta-feira, 18 de março de 2015

Resenha do livro - O Reino das Vozes que não se Calam!

Imagem tirada da internet
Título: O Reino das Vozes Que Não se Calam
Autor (a): Carolina Munhóz e Sophia Abrahão
Número de páginas: 288
Editora: Rocco
Ano: 2014
Nota: 

Sinopse: Se você encontrasse um lugar onde todos o aceitassem seria capaz de abandoná-lo?

Sophie se esconde de todos e de si mesma: insegura, não consegue enxergar sua beleza e talento, e sente dificuldade em se relacionar com os outros. Seu dia a dia se perde entre os caminhos tortuosos dos que convivem com a depressão e o bullying e a jovem aos poucos vai se fechando na escuridão de seus pensamentos. 
Desemparada e sem coragem de lidar com seus problemas, ela acaba descobrindo um lugar mágico: um Reino onde as vozes não se calam e as criaturas encantadas se tornaram reais. Um local colorido onde ela finalmente poderá se encontrar. Dividida  entre a realidade e a fantasia, Sophie contará com a ajuda preciosa de um rapaz comum e uma guardiã encantada, que lhe mostrarão os segredos da alma e a farão decidir se vale a pena enfrentar seus medos ou viver em um eterno conto de fadas.


Minha opinião: Esse livro... Ah esse livro. Fiquei meses querendo lê-lo e finalmente tive a oportunidade. Nem sei por onde começar na verdade. Então vou começar pelo começo!
As autoras conseguiram fazer uma coisa totalmente diferente nesse livro, começaram colocando a personagem principal, Sophie, sofrendo bullying, mas não por ser gordinha, mas sim por ser magra demais! Eu sempre sofri bullying na escola por ser gordinha, então sempre coloquei na cabeça que se fosse magra não teria que aturar aquilo, mas lendo esse livro eu percebi que não é somente a questão de ser gorda demais que "desagrada" a sociedade, mas o fato de se ser magra demais também.
Mas Sophie não se deixa cair por causa dos comentários negativos das pessoas da escola, e vê aquele lugar como uma floresta cinza cheia de monstros. Sophie não consegue ser feliz em nenhum lugar do mundo, o sentimento de felicidade é outro ponto forte do livro, a busca pela felicidade, isso é uma coisa que afeta todos em qualquer lugar do mundo.
Após uma festa, de uma garota popular da escola, ela acaba sofrendo uma humilhação e logo da melhor amiga, mas vamos recapitular, Anna a melhor amiga é a menina mais popular da escola, e sempre usa isso para tentar fazer com que Sophie fique melhor, porém nunca deixa de esfregar isso na cara da amiga toda vez que tem a oportunidade. E nessa festa Anna acaba tentando empurrar a melhor amiga pra cima de um dos meninos de seu grupinho social, ao qual Sophie sente que não faz parte. E então acaba sofrendo a humilhação na frente de toda a escola. E com essa sensação acaba indo embora após romper a amizade com Anna. Enquanto está deitada na cama ela acaba sendo "levada" para o Reino.
Nesse Reino, todos os habitantes são mágicos, todos os seres amam Sophie incondicionalmente e ela não quer mais ir embora de lá, mas para poder ficar nesse mundo para sempre ela tem que desvendar 3 cartas de tarô que a vidente do Reino dá para ela.
Sophie começa a ficar obcecada pelas cartas e nesse meio tempo acaba se tornando amiga de Léo e Monica, dois estudantes que estudam na mesma escola que ela, porém um ano adiantados.
Depois de várias desventuras ela acaba tendo que ir à um psicologo e a pressão de viver em dois lugares tão diferentes simultaneamente acabam fazendo com que Sophie sucumba à pressão.

Considerações finais: Não posso contar muito mais do que isso, pois senão dou spoilers, mas tenho que falar que esse livro me surpreendeu e MUITO. Nunca li nenhum livro de Carol Munhóz, mas esse me fez querer ler os outros e quanto a Sophia Abrahão, posso dizer que quando ela não quiser mais atuar ou cantar, escrever já está garantido pra ruivinha.
Esse livro nos trás várias coisas em que pensar, quando terminei de ler o livro comecei a repensar sobre a vida. Sobre as questões que nos fazem ser felizes, o que nos trás felicidade e a importância de sermos amados pelas pessoas que estão à nossa volta. Questões como amizades e bullying na escola são os pontos mais fortes desse livro. E o livro indiretamente acaba deixando uma questão pairando no ar. Se você vivesse a mesma vida que Sophie, e tivesse a oportunidade de ir viver em um lugar onde todos te amam e te querem bem, o que você faria para poder se juntar às pessoas desse mundo? Até onde você iria para achar a sua felicidade?


Por: Amanda B. Grippa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nós conte a sua opinião sobre o assunto :)