segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Resenha do Livro: Saga de Orum - Os Guerreiros Sagrados

A Saga de OrumTítulo: Saga de Orum - Os Guerreiros Sagrados
Autor (a): Lara Orlow
Número de páginas: 364
Ano: 2013
Nota: 
Onde comprar: Amazon 
Sinopse: "Orum está em perigo. Os orixás iniciarão uma guerra de proporções épicas, pois a pedra sagrada do príncipe Oxaguiã está desaparecida. O rei Olorun, buscando o conselho do oráculo Ifá, descobre que somente a antiga raça de guerreiros sagrados da Terra - descendentes dos orixás - será capaz de empreender essa missão. Orunmilá, o feiticeiro, faz uma magia ancestral, e traz para Orum os escolhidos por Ifá: Rick, Verônica e Duda. Três jovens comuns, que do dia para a noite, se veem com a responsabilidade de salvar o mundo. Os três jovens contarão com a ajuda de Lonan, o guardião, que com seu dragão alado os guiará durante toda a missão. Eles vivem muitas aventuras entre as lendas e os mitos africanos, até desvendarem que o verdadeiro culpado está mais próximo do que poderiam supor."

Orum é um mundo paralelo ao nosso onde ficam todos os orixás e o senhor de todo o tempo. O otá do príncipe desaparece e o príncipe entra em um coma profundo, afinal é essa pedra que o mantém vivo. Ninguém consegue entender como esse otá pode sumir do Roncó, lugar onde são guardados todos os otás.
Para que esse mistério seja resolvido são convocados três guerreiros sagrados que estão descritos em uma profecia muito antiga.  Os três guerreiros não fazem ideia de onde estão, nem o porquê. Levando em consideração que a comunicação entre os orixás e seus descendentes na terra fora proibida há milênios.
Eles têm uma missão. Uma profecia fala de forma enigmática o que tem que acontecer. Mas resta a eles descobrirem e entenderem essa profecia.
Esse livro tem um começo bem confuso pelo fato de fazer uma introdução do lugar que é o cenário do livro todo e de como ele foi criado. Por trazer uma cultura diferente os nomes em grande parte começam com a letra O. E isso da um nó gigante na nossa cabeça. Muita gente pode desistir ai, mas quem passa dessa fase descobre um livro envolvente e cativante.
Toda a introdução faz sentido no decorrer da leitura e quando o livro termina você tem a percepção que entendeu completamente o inicio do livro que achou confuso.
São cinco personagens realmente importantes: Rick, Verônica e Duda, os três guerreiros sagrados, Lonan, o Exu que é designado a proteger os guerreiros e Lud, um jovem orixá quem acaba sendo muito útil na missão.
Esses personagens são cativantes, me apeguei a cada uma deles. Cada um tem seu jeito e dessa forma conquistam coração do leitor.
Uma surpresa agradável é o fato de os protagonistas serem crianças e adolescentes que chegam de uma forma e se descobrem durante o desenrolar do livro.
Foi uma leitura relativamente mente rápida e fluida. Apenas o começo é mais denso, depois a historia se torna viciante.
Eu indico esse livro a pessoas livres de pré-conceitos relacionados à religião, o livro não tem nada a ver com isso, nem é citado dessa forma. Mas como tive a experiência recentemente de trabalhar com um grupo de maracatu de baque virado, um ritmo bem diferente ao que estamos acostumados, todas as pessoas já ligavam esse “diferente” a uma religião. Sendo que a música é o único produto oferecido.  Então não julgue o que você não sabe e de uma chance a uma cultura totalmente nova e se delicie com esse magnifico mundo de fantasia.

Por: Carol Cadiz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nós conte a sua opinião sobre o assunto :)