quarta-feira, 27 de abril de 2016

Resenha do livro: Cidade do Fogo Celestial

Título: Cidade do Fogo Celestial
Autor (a): Cassandra Clare
Número de páginas: 532
Ano: 2014
Nota: 
Onde comprar: Amazon
Sinopse: ERCHOMAI, Sebastian disse. Estou chegando.

Escuridão retorna ao mundo dos Caçadores de Sombras. Enquanto seu povo se estilhaça, Clary, Jace, Simon e seus amigos devem se unir para lutar com o pior Nephilim que eles já encararam: o próprio irmão de Clary. Ninguém no mundo pode detê-lo — deve a jornada deles para outro mundo ser a resposta? Vidas serão perdidas, amor será sacrificado, e o mundo mudará no sexto e último capítulo da saga Os Instrumentos Mortais.




Resenha:                    CUIDADO! HÁ SPOILERS DOS LIVROS ANTERIORES

O grande desfecho para uma longa saga de livros. Acho que não poderia ser melhor.

Jace volta ser ele mesmo e anseia por descobrir como conter o fogo celestial que está em seu corpo. Pois é apenas com ele que Sebastian pode finalmente sucumbir para o nada. Enquanto não descobre não pode tocar em ninguém, pois corre o risco de machucar esse alguém, tamanha a força do fogo celestial.

Eu esperava que os acontecimentos desse último livro fossem mais rápidos e esperava mais explicações sobre o depois de tudo, mas não. A preparação para o grande acontecimento e longa e algumas partes maçantes.

Apesar de maçante em alguns pontos, a autora inseriu novos personagens nesse último livro que puxam para outros livros que ela pode vir a escrever sobre eles. Tipo Ema Cartars eu acredito que a titia Cassandra irá desenvolver algo relacionado a essa menina que sofreu tanto e mesmo assim tem uma força magnifica dentro de si. E desenvolveu “Dama da meia-noite” já está à venda.

 Além disso puxa para outras duas histórias já escritas que são: as crônicas de Bane, e a trilogia Peças infernais. Em determinado ponto aparece essas crônicas escritas por Magnus sem detalhamentos, o que me deixou muito curiosa a certa de sua longa jornada da vida.

E sobre a trilogia Peças Infernais, fiquei louca para saber mais o irmão do silencio que é extremamente próximo com Jace. E ele aparece nessa trilogia que aconteceu antes dos instrumentos mortais.

Mesmo ficando cansada da leitura em algum momentos achei que o desfecho para a saga não poderia ser melhor.

Ah! Esqueci de comentar o quanto Simon é importante nesses dois últimos livros. Seu papel se destaca e ganha uma força especial no coração de Iz e no nosso pobre e mundano coração.

Por: Carol Cadiz


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nós conte a sua opinião sobre o assunto :)