quarta-feira, 4 de maio de 2016

Resenha do Livro: 1 Milhão de Motivos Para Casar

Título: 1 Milhão de Motivos Para Casar
Autor (a): Gemma Townley
Número de páginas: 392
Ano: 2015
Nota: 
Onde comprarAmazon
Sinopse: Quatro milhões de libras. Para Jessica Wild, este é um valor que ela nunca mesmo, em seus sonhos mais loucos, conseguiria ter. Porém, é mais ou menos o quanto ganha quando sua amiga Grace morre e a deixa como herdeira. O único obstáculo entre Jess e a fortuna é um detalhezinho no testamento: seu nome aparece como Sra. Jessica Milton. 
A questão é que... bem... Grace sempre perguntava sobre a vida amorosa de Jess. Ela, por sua vez, descrente no amor e na felicidade conjugal, acabou inventando um namorado — que viria a se tornar seu marido — de mentira. O sortudo foi Anthony Milton, seu chefe. E agora Jess se vê em um beco sem saída: a única maneira de conseguir a herança é se casar com Anthony. Em cinquenta dias. E sem que ele saiba o verdadeiro motivo. 
Jessica então terá de usar todas as manobras possíveis para conseguir o sucesso da nova empreitada: o Projeto Casamento.
Resenha: Jessica Wild se meteu em uma enrascada completamente pirada por apenas querer o bem e a felicidade de uma grande amiga.  Ela tem 50 dias para conquistar e casar com o homem que seria seu noivo, mas que na verdade é apenas o seu chefe bonitão, para poder requerer a herança que lhe foi deixada. 

Esse chit-lit tem um começo surpreendente e a autora faz proveito da mesma linha de raciocínio da autora queridinha desse gênero, Sophie Kinsella. Iniciei a leitura com grandes expectativas e elas foram crescendo cada vez mais durante a leitura da primeira metade do livro. Já na segunda metade minhas expectativas caíram por terra e ficou a frustração e a impaciência. Autora quis colocar muitas situações “engraçadas” antes da grande reviravolta acontecer e isso tornou a história chata e repetitiva. Eu fiquei ansiosa pelo grande momento ele nunca chegava.

As atitudes do Anthony, o chefe-noivo, são extremamente suspeitas e logo o leitor saca a grande jogada e fica esperando o grande momento em que a personagem vai finalmente estranhar e se tocar de que tem algo errado e fazer a coisa certa, mas essa grande virada vem muito tarde, nos últimos capítulos. Sem tempo para o que acontece depois. 

Para mim foi uma leitura maçante, pois é muito fácil identificar quem é quem na história. E quando se sabe quem é o vilão e o mocinho, mesmo que de papeis trocados e a autora quis confundir o leitor e se tornou previsível. Ela tem potencial para dar início a história mais se perdeu do meio do final tornando o livro chato, quase abandonei.

Li uma resenha positiva sobre o livro e fiquei com vontade de ler afinal amo o gênero. Me arrependo profundamente dessa decisão. Se você já está calejada ler romances dificilmente vai achar essa história magnifica. 


Por: Carol Cadiz


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nós conte a sua opinião sobre o assunto :)